Os 7 passos para criares uma marca de sucesso!

Publicidade Online

Construir uma marca do zero implica que respondamos a questões chave!

“Qual vai ser a aparência da minha marca?”

“Quem é o meu público-alvo?”

“Como ambiciono que a marca seja conhecida?”

“Será que o meu público se vai identificar com a minha marca?”

Estas são apenas algumas das perguntas às quais temos responder quando pretendemos criar uma nova marca e lançá-la no mercado.

Mas afinal o que é uma marca?

Uma marca é a forma como as pessoas a percecionam e como a reconhecem quando interagem com o teu negócio. É composta por elementos-chave que a caracterizam e que lhe conferem uma personalidade. 

Publicidade

Como devemos construir uma marca?

Segue estes 7 passos:

1. Pesquisa sobre o público-alvo e os teus concorrentes: 

Este passo é muito importante e deve ser desde logo a primeira coisa a fazer. Antes de começares a projetar a tua marca, procura entender o mercado e identificar quem são os teus clientes e os teus concorrentes. Existem várias ações que podes realizar para iniciar esta tarefa:

  • Podes fazer uma pesquisa no Google sobre a categoria de produto/serviço que pretendes vender, identificar e analisar os teus concorrentes diretos e indiretos;
  • Podes conversar com pessoas que fazem parte do teu mercado potencial e perguntar quais são as marcas que costumam comprar e o porquê;
  • Pesquisa pelas contas mais relevantes nas redes sociais e analisa bem o valor que transmitem ao mercado;
  • Realiza compras online e offline para teres uma ideia de como os teus clientes procuram e compram;
  • Procura analisar como é que os teus potenciais clientes comunicam e sobre o que falam sobre as marcas que mais consomem.

2. Escolhe o foco e a personalidade da tua marca:

Numa fase inicial, a tua marca não será assim tão relevante. É por isso mesmo que deves criar o teu foco e enquadrá-lo em todas as vertentes do negócio. Procura definir:

  • Como é que a tua marca se vai posicionar no mercado;
  • Qual é a tua proposta de vendas;
  • Os fatores em que és exclusivo;
  • Quais são as palavras-chave ou adjetivos que caracterizam a tua marca;
  • Que conceitos definem a tua marca.

3. Escolhe o nome da tua marca:

Dependendo do tipo de negócio que pretendas abrir, o nome que dás à tua marca poderá ter um impacto maior ou menor. O nome não é a característica principal porém, é uma característica fundamental porque vai estar aliado ao desenvolvimento do logótipo, domínio, marketing, registo da marca e branding da empresa.

Opta por um nome comercial e original, que seja difícil de imitar e ainda mais difícil de confundir com outras marcas existentes no mercado. Para conseguires criar um nome, podes:

  • Inventar uma palavra;
  • Fazer brainstorming com a tua equipa ou grupo de amigos;
  • Associar uma palavra a um tipo de produto;
  • Usar as iniciais de um nome longo;
  • Combinar duas palavras;
  • Transformar uma sequência de palavras num acrónimo.

Procura sempre saber se já existe o nome que pretendes atribuir à tua marca, de maneira a criares um verdadeiramente original e não te esqueças que o domínio do teu website deve refleti-la. Verifica se está disponível, antes de tomares uma decisão!

4. Cria um slogan apelativo:

Um bom slogan deve ficar no ouvido do público. O objetivo é conseguir que as pessoas ouçam o nome da tua marca e logo a seguir lhes venha à cabeça aquela frase emblemática. Deve ser atrativo e criar um grande impacto com poucas palavras.

 Para criares um bom slogan, deves:

  • Estudar os slogans dos concorrentes;
  • Ter claro o teu propósito;
  • Considerar todas as ideias;
  • Fazer um processo de seleção de ideias;
  • Procurar destacar atributos;
  • Afirmar o teu valor;
  • Utilizar conexão de ideias;
  • Ser objetivo e inovador;
  • Utilizar o humor e conquistar empatia;
  • Criar ligação com o público.

 5.   Escolhe a aparência que queres ter na tua marca:

Depois de decidires o nome e criares o logótipo, está na hora de pensares como vais apresentar visualmente a tua marca, ou seja, que cores e fontes são as mais apropriadas.

É importante teres em conta que as cores não só definem a aparência da tua marca, como também transmitem uma mensagem e mantêm a coerência nas várias vertentes em que a marca é utilizada. Procura utilizar cores diferentes da concorrência e estudar os tons certos para a caracterização do teu negócio. A psicologia de cores não é uma ciência exata, mas ajudará a criar um posicionamento.

Ao escolheres as fontes deves ter em conta o grau de legibilidade do texto, procura selecionar um mix coerente e que se torne legível para o público. Não escolhas muitas, seleciona no máximo duas ou três, que te permitam ser coerente nos vários contextos: website, design, identidade visual, material corporativo, entre outros.

6.   Cria o logótipo:

O logótipo é possivelmente dos primeiros elementos visuais em que pensamos quando criamos uma marca e há uma boa razão para isso. Afinal, o logótipo é a “cara” da tua empresa e representa-a em qualquer ocasião.

O logótipo ideal representa um design único, reconhecido com facilidade e utiliza os tamanhos e cores desejados. Deve ser projetado tendo em conta todos os elementos e lugares onde vais precisar de utilizá-lo, seja no teu website, na imagem de perfil da tua fanpage, no teu material corporativo, merchandising, entre outros.

Existem vários tipos de logótipos. Eles podem ser:

  • Abstratos;
  • Mascotes;
  • Emblemas;
  • Iniciais do nome da empresa;
  • Ícones;
  • Tipográficos;
  • Combinação de estilos.

7.   Aplica a marca em todas as atividades da empresa e faz com que se desenvolva em paralelo com o teu negócio:

A criação da tua marca não termina na criação de um logótipo e slogan. Precisas de manter a coerência nos vários contextos em que tens interação com os clientes, desde o teu website, loja online, estratégia de marketing, redes sociais, design, publicidade, produtos, serviços, apresentações, prospeção comercial, loja física, atendimento do cliente, comunicação, pós-venda, merchandising, embalagens, envios, vitrines, decoração, entre outros. Continuarás sempre a definir e desenvolver a tua marca à medida que te expões a mais clientes e que aprendes mais sobre quem são e quais são as suas necessidades.

É importante que entendas que nunca terás 100% de controlo sobre a forma como as pessoas vão percecionar a tua marca. Podes conduzir os clientes na direção certa, causar-lhes uma ótima impressão e gerir a tua reputação, mas não conseguir gerir as perceções de cada pessoa individualmente. Tudo o que poderás fazer é pensar na construção da tua marca desde o início e manter a tua dedicação no topo para permaneceres “com força” no mercado.

Procura cuidar sempre da tua imagem, ter paciência, criar uma história envolvente, manter a coerência na comunicação que fazes e criar o teu próprio conceito! Lembra-te que és diferente e especial!

Com estes passos, consegues ter uma ideia do que tens de fazer para ter uma marca de destaque no mercado. Apesar de ser algo que leva tempo a ser construído, apenas ela te poderá ajudar a permanecer no topo e a vender melhor os teus produtos e serviços durante muitos anos. Mantém-te original!

Se queres saber mais sobre marketing digital, continua a acompanhar o nosso blog.

Não existem comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Start typing and press Enter to search

Shopping Cart