O que são Redes Sociais? Para que Servem? Que Vantagens trazem às Empresas? Quais são as mais Populares em Portugal?

Redes Sociais

As redes sociais são plataformas formadas para conectar pessoas de acordo com os seus interesses e valores. Podem ter um formato online ou offline.

O que são redes sociais?

Quando falamos em rede social qual é o primeiro nome que lhe vem à cabeça? Apostamos que é o Facebook ou o Instagram. Este raciocínio não está errado, todavia, uma rede social é bem mais do que isto. O conceito de redes sociais envolve relações humanas e os seus interesses, sejam estes profissionais, afetivos, políticos, familiares ou até mesmo religiosos.

Quando falamos de redes digitais podemos dizer que o grande objetivo destas é conectar pessoas. Para facilitar estas conexões, as redes sociais podem ter diversas funções, tais como entreter, informar ou até mesmo aumentar as possíveis relações profissionais.

Para que servem?

Existem redes sociais de relacionamento, que são as mais utilizadas e têm como principal objetivo aproximar as pessoas e impulsionar o surgimento de laços entre elas. Um bom exemplo de uma rede social de relacionamento é o Facebook. Atualmente, esta plataforma não se dedica apenas a aproximar as pessoas, também é encarada como ferramenta de informação. 

Existem redes sociais de entretenimento, dedicadas à partilha de conteúdo, que podem gerar relacionamentos, todavia o foco está na oferta inerente ao conteúdo. Um bom exemplo desta categoria de redes sociais é o Youtube. Basta pensarmos no nosso comportamento. Quando temos essa possibilidade, recorremos a esta plataforma para ouvir música, ver vídeos que nos aportam valor ou para nos distrairmos. 

Existem redes sociais mais profissionais, que permitem às pessoas posicionarem-se profissionalmente perante o mercado, como é o caso do Linkedin. Através deste tipo de rede, os profissionais partilham a sua experiência profissional, abordam temas-chave relativo às suas áreas profissionais, publicam artigos, partilham conteúdo de referência, estabelecem contactos, conexões e até mesmo procuram novos desafios profissionais.

Por fim, temos as redes sociais de nicho,  isto significa que são mais segmentadas e dedicadas a público específico. Um exemplo muito claro deste tipo de rede é o The Fork e o TripAdvisor, plataformas digitais relacionadas com a áreas das viagens, restauração, alojamento e turismo, onde as pessoas partilham as suas experiências e estas representam muito valor na tomada de decisões de outras pessoas.

As redes sociais existem desde sempre, na medida em que o conceito não é inteiramente digital e que o Homem desde sempre teve necessidade de se conectar, formando desta forma a sua “rede social”, isto, relacionando-se e partilhando os seus interesses com outras pessoas. Mas também sabemos que este conceito ganhou uma maior popularidade com a internet.

Segundo Neil Patel, foi nos anos 90, do século XX, que surgiram as redes sociais virtuais. A primeira “comunidade” a destacar era chamada Geocities. Não era utilizada como meio de interação entre os internautas, mas servia para criarem as suas próprias páginas pessoais. Em 1995 surge o ClassMates com o propósito de haver troca de informações entre colegas ou amigos de faculdade. Neste mesmo ano vimos nascer também o The Globe, um fórum que permitia a troca de experiências online. Em 1997 surge o Six Degrees que já permita publicações em murais virtuais, adicionar amigos e o envio de mensagens. Em 2002 surge o Fotolog, dedicada à publicação de fotos, o Friendster, mais parecida com o atual formato que conhecemos. Em 2003 surge o Myspace e o Linkedin, que já nos são nomes familiares. Em 2004 nasce o Flicker, dedicado à partilha de fotografias, o Orkut e o Facebook com formatos parecidos. Em 2006 nasce o Twitter, dedicado à troca de informações, em 2009 o whatsapp, que possibilita a troca de mensagens instantâneas, em 2010 o Instagram, para partilha de fotos e o Pinterest, para partilhar fotos e colecioná-las. Em 2011 nasce o Google Plus, com o objetivo das empresas agregarem informação sobre os seus serviços no Google, surge ainda o Snapchat e o Messenger, o Tik Tok em 2016.

Redes Sociais

Que Vantagens trazem às Empresas?

Pontos positivos das redes sociais

As redes sociais têm um papel muito importante na nossa sociedade, aproximam pessoas, criam laços, informam, entretêm, potenciam trabalho, promovem causas sociais, avaliam serviços, entre outras funcionalidades. 

As empresas podem e devem utilizar as redes sociais que mais fazem sentido para o seu negócio. Para o fazerem devem primeiramente perguntar-se “onde está o meu público”. Esta pergunta vai ajudar a definir o caminho que devem seguir. São ferramentas que possibilitam às empresas comunicar, entreter, informar, nutrir e converter.

Pontos menos positivos das redes sociais

Quando as pessoas não têm estima pela sua privacidade, as redes sociais podem ser um portal para grandes e desnecessárias exposições sociais. É importante haver muito cuidado com o conteúdo que é partilhado para evitar ondas de crimes e de abusos sociais. 

Outro efeito que podem representar é o vício. É preciso perceber que todos temos a nossa vida e que a mesma deve ser nutrida por aquilo que nos faz bem. Não é uma rede social que define quem somos e o que fazemos. É importante haver peso e medida na forma como as utilizamos. 

Quando falamos de empresas é importante saber que nem todas as redes sociais podem ser lógicas e apropriadas para o seu negócio. Quererá estar onde se encontra o seu público e a partir daqui deve ser definida uma estratégia para nutri-lo, captar a sua vontade de se conectar à sua marca e posteriormente converter. As empresas que querem ter uma presença em todas as plataformas, acabam por não ter bons resultados, pois dividem os recursos e a sua atenção desnecessariamente.

Quais são as mais Populares em Portugal?

Agora que já sabe qual é a utilidade e os perigos que as redes sociais representam para as pessoas e empresas, vamos falar sobre as principais redes sociais em Portugal. 

As redes sociais com maior expressividade no nosso país são o Facebook. A rede continua a crescer, a conectar pessoas, negócios, a agregar informação e a permitem a partilha de experiências e opiniões nos grupos e noutros espaços de interação. 

Em segundo lugar temos o Youtube, esta plataforma dedicada à partilha de vídeos, pertence à Google. Nesta plataforma encontramos conteúdos em vídeos com propósitos que variam desde conteúdo profissional ao entretenimento. O youtube representa também uma das principais fontes de pesquisa de informação.

Em terceiro lugar temos o Instagram. Pertence à esfera do Facebook e é focado na partilha de fotografias, vídeos e stories. Conta também com a IGTV, que permite a continuação da visualização de vídeos mais longos. Atualmente, o formato de conteúdo mais consumido são, sem dúvidas, as stories. 

Em quarto lugar temos o Whatsapp, que se dedica a estabelecer comunicações e ao envio de mensagens instantâneas. Atualmente esta plataforma tem uma importância muito significativa no meio empresarial, possibilitando a troca de informação através de mensagens de grupo ou videochamadas.

Em quinto lugar temos o Linkedin, e é a plataforma mundialmente referenciada para estabelecer conexões profissionais. É nesta rede que deve ter sempre o cuidado de manter um perfil atualizado e otimizado. Serve também como plataforma que possibilita networking. 

Este é Top 5 das redes sociais mais utilizadas no nosso país. Com menor número de contas ativas, mas ainda assim importantes, temos em sexto lugar o Pinterest, em sétimo lugar o Twitter, em oitavo lugar o Snapchat, em nono lugar o tumbler e em décimo o Twitch. 

A ganhar um posicionamento temos o Tik Tok, dedicado à partilha de vídeos de curta duração. Esta rede social é que mais está a ganhar nova popularidade entre celebridades, influenciadores e público em geral. É dedicado a um público mais jovem e os vídeos têm como principal objetivo a interação, diversão e criatividade. 

Se queres saber mais sobre a estratégia que deves adotar nas redes sociais, visita o nosso artigo sobre os 10 elementos que as estratégias digitais devem ter.

Se queres saber mais sobre marketing digital, continua a acompanhar o nosso blog.

Não existem comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Start typing and press Enter to search

Shopping Cart